quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Imagine com Niall Horan


“Right Now”

Quando nossos pais dizem que a infância era a melhor época da vida e que nós tínhamos que aproveitar, não estavam mentindo. Eu digo isso por experiência própria. Minha vida já foi muito melhor do que hoje em dia. E tudo começou quando minha mãe sofreu um acidente e ficou em coma, eu tinha seis anos quando isso aconteceu. Ela ficou em coma por dois anos, até que não tinham mais respostas e desligaram os aparelhos que a ajudavam a respirar. Vocês não imaginam o quão difícil é você crescer sem uma mãe por perto, depois de um tempo meu pai não dava a mínima pra mim e simplesmente me abandonou em um orfanato quando estava prestes há completar nove anos. Uma família me adotou e, por sorte eles eram melhores do que meu pai foi um dia para mim. Com 13 anos conheci um garoto que estudava na mesma escola que eu, Niall Horan. Desde então nós nos tornamos melhores amigos, mas de uns anos pra cá eu acabei me apaixonando por ele. Como ele nunca demonstrou algo a mais por mim decidi seguir em frente guardando esse sentimento só para mim.
Havia se passado mais dez minutos e meu namorado Daniel ainda não havia chegado. Hoje é a noite do baile de formatura e Daniel marcou de vir me buscar em casa para irmos juntos, mas já faz quarenta minutos que ele está atrasado. Antes que eu pudesse alcançar o meu celular ouvi uma buzina de carro. Peguei minha bolsa, despedi-me de meus pais e fui até Daniel, lhe dei um selinho e entramos no carro. Ultimamente nosso namoro não está dando certo, já até pensei em terminar, mas não tive coragem.

Assim que chegamos Daniel saiu do carro e foi até seus amigos que o esperavam ali perto, apenas bufei e sai do carro. Um namorado tão atencioso esse que fui arrumar. 
- Hey (SeuNome) - ouvi alguém me chamar e assim que olhei para trás vi minha amiga Alison vindo em minha direção e ao seu lado estava seu namorado, Liam.
- Oi Ali, você está linda - disse a abraçando.
- Olha só pra você, amei o vestido. Onde está o seu namorado? - disse ríspida, Alison nunca gostou de Daniel. Até que por seu ponto de vista, ela estava certa em não gostar dele.
- No mesmo lugar de sempre. - disse olhando para direção em que Daniel e seus amigos estavam. - Você viu o Niall?
- Ele está lá dentro com Karen. Vamos entrar ou vai ficar esperando pelo seu namoradinho? - disse Alison já começando a andar, sem olhar para trás fui à direção a ela e enlacei meu braço no dela e assim finalmente entramos na escola.

- (SeuNome) vem comigo pegar algo para bebermos? - disse Alison se levantando da mesa em que estávamos. Não respondi, apenas levantei da cadeira e fui indo em direção a mesa que estava as bebidas. Aquilo estava um tédio total. Eu só vi Daniel umas duas vezes, toda hora ele sumia com os amigos deles, não duvido que ele esteja pegando alguma menina. Eu realmente não me importo mais com ele, assim que acabar o baile irei terminar com ele o mais rápido que puder. E o pior ainda, eu ainda não tinha visto Niall.
Sem me preocupar com mais nada fui em direção a pista de dança e obviamente, comecei a dançar sozinha mesmo. Continuei bebendo e dançando por um tempo até que Alison e Liam decidiram me acompanhar na pista de dança também. Continuei me divertindo com eles até que em um momento em que dançava avistei Niall pela primeira vez na noite. Decidi ir à direção a ele, avisei Alison que iria ao banheiro e comecei a andar. Antes que pudesse chegar até Niall Daniel apareceu em minha frente fazendo com que eu desviasse o olhar de Niall para ele, o mesmo disse que precisávamos conversar, eu apenas assenti e desviei o olhar voltando a andar, mas infelizmente Niall não estava mais lá. Apenas mexi a cabeça e voltei a andar em direção ao banheiro.

Assim que sai do banheiro me assustei com vários olhares sobre mim, os olhares alternavam entre mim e um casal que se beijava no meio da pista de dança. Comecei a dar passos lentos em direção a pista de dança, assim que me aproximei mais um pouco não pude ver ninguém mais e ninguém menos que meu namorado, vulgo ex-namorado beijando Karen, a típica menina com cara de santa mas apronta mil e umas coisas por trás dos outros. Eu não acredito que iria terminar meu último ano na escola e sairia de lá com o título de corna. Não, isso não. Aproximei-me mais um pouco deles ficando dois passos distantes, assim que o casal parou de se beijar e me olharam. Não disse nada, apenas empurrei Karen fazendo-a cair no chão e comecei a dar tapas nelas, a mesma tentava revidar, mas a quantidade de tapas que eu dava nela eram tantas que ela mal conseguia levantar os braços. Continuava dando tapas nela até que senti alguém segurar meus braços e me puxar para cima, soltei meus braços das mãos de quem quer que seja que me segurava e me virei, assim encarando Daniel que me olhava com os olhos arregalados. Não me importei com que o que ele poderia estar pensando apenas lhe dei um tapa estalado em seu rosto. Todos ao nosso redor nos olhavam com olhares intrigados e chocados. Olhei novamente para o casalzinho e vi Daniel ao lado de Karen a abraçando-a.
- Vocês realmente não prestam. Espero que sejam felizes, no inferno. – dei uma última olhada para eles e sai andando de cabeça erguida.
Decidi que queria ficar sozinha por um tempo, então fui direto para uma praça que ficava perto da escola. Assim que cheguei sentei em um banco perto de uma árvore e comecei a apreciar a paisagem. Nunca pensei que terminaria um dos meus relacionamentos assim. Nunca pensei que minha última noite no colégio iria ser assim. O pior de tudo é que amanhã vou me mudar para mais perto de minha faculdade – que não é nem um pouco perto daqui -, e ficarei sem ver meus amigos, mas o pior de tudo isso é que eu ficaria sem Niall. Parece egoísmo, mas eu não suporto ficar sem ele, nem sei o que será de mim daqui pra frente. Meus pensamentos foram interrompidos por um ser loiro que sentou ao meu lado no banco.
- Você está bem? – perguntou Niall olhando para frente admirando a paisagem.
- Estou. Você está bem? – repeti a pergunta do loiro.
- Melhor impossível.
- Pensei que você gostava dela – me referia a Karen para Niall.
- Não – deu uma risada baixa. – Acho que ela estava tão desesperada por ninguém tela chamado para o baile e ela decidiu logo me convidar.
- Não acredito – comecei a rir.
- Pra você ver... Olha, eu não vim aqui para falar disso. –disse e começou a me olhar
- Veio para falar sobre o que então?
- Sobre nós. O que vai ser de nós daqui pra frente?
- Somos amigos não somos? Continuaremos assim – disse com angustia na voz, não queria ser só amiga de Niall.
- Não (SeuNome) – suspirou – Para todos os lugares que vou sempre quis você ao meu lado. Agora com toda essa coisa sobre faculdade é tudo muito novo para mim. Eu te amo.  Você mesma sabe o quão difícil é lidar com esse sentimento. E toda noite estou sentindo que estou cadê vez mais apaixonado por você – segurou minhas mãos – E agora mesmo, nessa noite, eu quero que você esteja comigo.
Sem dizer mais nada Niall levou uma de suas mãos que seguravam as minhas para a minha nuca, assim fazendo com que nossos lábios se relassem e finalmente nos beijamos. Impossível descrever esse beijo, Niall beija tão bem quanto qualquer garoto que eu já tenha ficado na vida até agora. Arrependi-me eternamente de nunca ter me declarado para ele antes. Agora tudo que temos é só uma noite. Vamos aproveitar o agora mesmo.

Assim que paramos o beijo por falta de ar demos mais alguns selinhos antes de nos separarmos totalmente. Assim que paramos olhamos fixamente um para o outro, os dois sorrindo feitos dois idiotas.
- O que você quer fazer agora? – perguntei.
- Eu não sei. O que você quer fazer agora? – repetiu a minha pergunta.
- Eu acho que tenho uma idéia. – segurei a mão de Niall e saímos dali feito um casal feliz, mas não por muito tempo.

A música tocava alto e as luzes piscando fazia com que tudo parecesse somente um sonho. Niall e eu saímos da escola junto com nossos amigos, decidimos aproveitar a última noite juntos por um tempo. Era tarde da noite e todos estávamos bebendo e dançando loucamente em uma boate qualquer. Vocês não sabem o quanto eu amo todos eles. Apenas gostava de como tudo costumava ser.
Continuamos dançando até que uma música um tanto quanto sensual começou a tocar, Niall me abraçou por trás e começamos a dançar juntos, ou pelo menos tentando. Comecei a rebolar e Niall me apertou ainda mais perto de seu corpo. Ficamos por mais um tempo assim até que Niall me virou bruscamente e me beijou de um jeito rápido e quente.

Assim que entramos na casa de Niall começamos a nos beijar arduamente com um desejo incontrolável. Os pais de Niall não estavam em casa, foram passar a noite na casa da avó dele, pois a mesma estava doente e os pais dele não queriam que ele perdesse o último baile da escola, por isso do deixaram sozinho em casa. Continuamos os beijos e entre tropeços conseguimos subir as escadas e fomos para o quarto dele. Só paramos o beijo para que Niall me jogasse na cama e logo em seguida ele ficou por cima de mim.
- Você sabe que não estaremos vindo para casa por muito tempo. – disse ele descendo os beijos para o meu pescoço.
- Por isso que temos que aproveitar o agora mesmo. – assim que disse isso puxei Niall para mais um beijo enquanto minha minhas mão passava por seus braços retirando o blazer que o mesmo ainda vestia. Niall parou o beijo mais uma vez para retirar a gravata que usava e logo que a tirou encaixou seus lábios no meu novamente. Niall passava suas mãos por todo o meu corpo, minhas mãos estavam nos botões de sua camisa desabotoando-os com tanta pressa que acho que acabei estourando alguns botões da mesma, finalmente podendo-a retirá-la fazendo com que minhas mãos parecem em seu abdômen o arranhando levemente. Niall levou suas mãos para a parte de trás do meu corpo procurando pelo zíper do meu vestido tomara-que-caia, assim que o encontrou ergui meu corpo levemente para que ele retirasse o vestido, Niall começou a encarar meus seios sem o sutiã já que não era preciso usar o mesmo com esse vestido, o loiro desceu os olhares por todo o meu corpo, que era coberto pela única peça de roupa que faltava, a minha calcinha.

NIALL P.O.V’S

Uma brecha da luz do sol que passava entre o único pedaço da cortina que não cobria a janela ia direto em direção ao meu rosto, fazendo que eu acordasse. Sentei na cama me espreguiçando e olhando em volta do meu quarto relembrando da noite que passei com (SeuNome) e o quanto aquela foi umas das melhores e mais loucas noites que já tive. Assim que me lembrei dela lembrei também que aquela era a nossa última noite junto. Ela já não estava mais ao meu lado da cama, bufei irritado e fui para o banheiro para fazer minha higiene matinal.
Assim que sai do banheiro ouvi meu celular tocar, o mesmo estava em cima do criado-mudo ao lado da minha cama, antes de sequer poder pega-lo minha atenção se mudou para um pedaço de papel que estava ao lado, peguei-o e só de olhar a caligrafia notei que era de (SeuNome).
Como uma simples frase poderia mudar totalmente o meu dia? Ela estava me chamando, ela me queria com lá, com ela.

“Agora mesmo, tudo o que eu queria era você aqui comigo.

- (SeuNome)”

Oi amores, tudo bem com vocês? Bom, esse é meu primeiro imagine inspirado em uma música, eu achei que não ficou muito bom, mas o que realmente importa pra mim é a opinião de vocês. Se quiserem pedir algum imagine pode pedir pelos comentários mesmo ou venham falar comigo no twitter, okay? Não precisam ter vergonha eu sou uma pessoa legal, acho haha' Eu queria desejar um feliz natal atrasado e um feliz ano novo adiantado, pois não sabemos se vamos conseguir postar até lá. Beijo e até mais! - Leeh







quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Imagine com Zayn Malik


"Tell Me a Story?"

   Eu não poderia pedir coisa melhor na minha vida, eu sou a pessoa mais feliz do mundo. Eu o tinha ao meu lado. Meu nome é (SeuNome), sou casada e tenho uma filha de 8 anos chamada Jessica.
Estava indo em direção ao quarto de Jess para lhe dar boa noite:
- Mamãe! - disse ao me ver adentrar seu quarto.
- Jess, está na hora de dormir, você tem que acordar cedo para ir a escola amanhã.
- Mas eu não estou com sono. - choramingou e foi em direção a cama e deitou na mesma.
- Oque eu posso fazer para conseguir fazer você dormir? - me sentei ao lado dela em sua cama.
- Me conta uma história?
- Que história você gostaria de ouvir?
- Como você e o papai se conheceram ou quando começaram a namorar.
- Tem certeza que quer ouvir essa história? Acho que você ainda é muito nova para saber sobre isso.
- Mamãe, eu já sou crescida o suficiente para saber sobre isso.
- Tudo bem então.

Flashback ON:


#8 anos atrás

  Minha vida estava uma completa bagunça, meus pais tinham acabado de se divorciarem, estava cheia de trabalhos da faculdade que me faziam perder a cabeça e meu relacionamento com Logan estava por um fio. Logan e já estamos namorando há oito meses e ele faz faculdade no mesmo lugar que eu. Mesmo estarmos namorando, não consigo mais sentir toda aquela faísca que sentia quando começamos a namorar. É, acho que ele não é o cara certo pra mim.
Fiquei de me encontrar com Logan e Isabela (minha melhor amiga) na faculdade. Eu e Isabela cursávamos medicina e Logan engenharia mecânica. Cheguei à faculdade e não encontrei nenhum dos dois, tentei ligar pra eles, mas não atendiam, achei estranho mas mesmo assim decidi entrar e ir direto para a aula. Depois de duas aulas seguidas, vi Isabela adentrar a sala e sentar ao meu lado.
- Onde estava? - perguntei
Isabela engoliu em seco e respondeu:
- Eu... eu estava por aí - disse meio gaguejando. Tenho certeza que tinha coisa aí no meio, mas decidi não importuna-lá.

  Chegou a hora do almoço e Logan tinha me mandado uma mensagem para nos encontrarmos no estacionamento da faculdade para almoçarmos juntos. Despedi-me de Isabela e fui em direção a Logan que estava encostado em seu carro, dei um selinho nele e entramos no carro e o mesmo deu partida.
- Aonde vamos? - perguntei.
- Que tal o Nando's? - respondeu com um sorriso de canto.
- Ótimo.
- Mas antes, preciso passar em um lugar. Importa-se de esperar um pouco?
- Não, tudo bem.

  Logan continuou dirigindo e logo parou em frente à uma loja e desceu do carro. 
5 minutos tinham se passado e Logan não tinha voltado, decidi colocar algum CD para ouvir e fui olhar no porta-luvas, ao abri-lo um papel tinha caído, peguei o mesmo e de reflexo vi o nome de Isa. Eu já disse que sou curiosa? Pois bem, eu sou. Não resisti e abri o bilhete.

"Te vejo hoje no estacionamento de meu prédio às 22:00 hrs. Descobri que adora mulheres de vermelho, te vejo à noite.
Com amor, Isa“

  Assim que eu li última frase meu coração disparou. Fiquei sem reação. Só podia ser brincadeira. Mas não era. Ele estava me traindo com minha melhor amiga, se é que posso continuar chamando-a assim. Ah, mas isso não ia ficar assim, eles iriam me pagar. Percebi que Logan estava voltando e guardei o bilhete.
- Você esta bem? - ele me perguntou ao entrar no carro.
- Não estou me sentindo muito bem, será que pode me levar para casa? 
- Tudo bem. Está sentindo dor aonde? - incrível como ele conseguia ser cínico e fingir se preocupar comigo. Não consigo imaginar ele sendo assim com Isabela. Aposto que toda vez que ele cancelou nossos encontros foi para poder ver ela, aposto que toda vez que eles chegavam atrasados na faculdade eles estiveram juntos. Meu namoro foi uma pura falsidade.
- Estou com cólica. Nada com que precise se preocupar. - disse meio grossa. Ele me respondeu um simples "Ok" e deu partida no carro.

  Depois de uns 10 minutos chegamos a minha casa. Logan se virou para me dar um beijo e eu virei a cara fazendo ele me dar um beijo na bochecha. Sai do carro o mais rápido que consegui, deixando um Logan confuso dentro do mesmo.
  Entrei em casa e percebi que não tinha ninguém nela. Meus pais ainda devem estar trabalhando e meu irmão mais novo deve estar na escola ainda. Subi para meu quarto e vi que ainda eram 14h45min. Decidi que quando desce o horário marcado no bilhete, iria atrás deles.

  Eram 21h50min e eu estava entrando em meu carro, queria pegar eles dois no flagra. Uma garota normal estaria chorando por descobrir que seu namorado a estava traindo. Mas do que adiantaria ficar derramando lágrimas por ele? Ele não merece minhas lágrimas e mais nada que venha de mim, e sei que irei arranjar alguém melhor em minha vida. Cheguei ao prédio e deixei meu carro estacionando do outro lado da rua, já que o estacionamento ficava atrás do prédio, eles não veriam meu carro. Eram 22h03min, eles já devem estar juntos. Fui andando em direção ao estacionamento e vi uma cena um tanto quanto... Desagradável? Isabela estava usando um vestido tomara que caia vermelho e estava com as pernas entrelaçadas na cintura de Logan enquanto ele a prensava na parede e se beijavam loucamente. Decidida do que iria fazer, cheguei mais perto deles e comecei a bater palmas, fazendo-os me olharem.
- Até que vocês formam um belo casal – disse com um sorriso debochado no rosto.
- O que está fazendo aqui (SeuNome)? – Isabela disse e descruzou as pernas de sua cintura e ficando em pé ao lado de Logan.
- Pensava que puta ficava na esquina e não que se aproveitava de caras que pensam com a cabeça de baixo. – Vi os dois me olharem com os olhos arregalados.
- Quem você pensa que é pra falar assim de mim? – Isabela disse e tentou avançar em cima de mim, mas Logan a impediu.
- Algo que você nunca será.
- Corna? Realmente eu não sou!
- Prefiro ser a corna da historia a puta fracassada. Se precisava de dinheiro não deveria ter ido atrás dele, a esquina ta ai pra isso. – vi Logan segurar o riso.
  Isabela se aproximou de mim e tentou me dar um tapa, mas segurei sua outra mão e a empurrei, ela veio revidar me empurrando mas a segurei e lhe dei uma rasteira enroscando minha mão em seus cabelos e bati a cabeça dela em meu joelho (fingi que você manja dos paranauês), fazendo-a ficar tonta. Ela se afastou e foi até Logan.
- Se não quiser apanhar novamente é melhor ficar fora do meu caminho. Isso vale para os dois. – vi Isabela engolir em seco e deixar algumas lágrimas cair.   Fui em a Logan e lhe dei um tapa estralado fazendo-o virar o rosto. Sai em direção ao meu carro do outro lado da rua, mas antes de chegar ao mesmo sinto alguém segurar em meu braço e me empurrar para um beco. Essa pessoa que eu jurava que era homem, começou a me beijar a força e me prensou na parede. Consegui empurra-lo para longe de mim e quando levantei a cabeça pude notar que era Logan.
- O que você quer? Já não deixei claro que não quero mais te ver? – disse com raiva.
- Você não pode me largar, você é só minha! – disse me prensando na parede novamente.
- Deixei de ser sua quando descobri que estava me traindo!
- Hum... Pelo jeito vou ter que fazer da maneira mais difícil. – disse passando a mão pelo meu rosto.
- Não me toca! Fica fora da minha vida.
- Não! O que sinto por você é doentio demais pra acabar assim.
- Morre que passa.
- Só se você vier junto!
- Prefiro dormir.
- QUER CALAR A BOCA? – gritou.
- ME OBRIGUE. – gritei de volta.

  Ele voltou a me beijar com força e dirigiu a mão aos meus seios e os apertou com força. Tentei me debater, mas ele segurou minhas duas mãos  acima de minha cabeça e com a outra mão livre voltou a apertar meus seios. Ah, o desgraçado não se contenta só com a puta e tem que vir atrás de mim. Sério isso? Com sorte consegui dar uma joelhada nas suas partes de baixo, o que não adiantou muito, depois de se recompor ele veio atrás de mim, de novo. Ele me puxou pelos cabelos me fazendo soltar um pequeno gemido de dor, e me jogou no chão subindo em cima de mim. Comecei a me debater, mais eu não conseguia tirar ele de cima de mim. O mesmo continuou a me beijar a força e prendendo novamente minhas mãos acima de minha cabeça. Ele não poderia fazer o que eu estava pensando. Mas eu estava mais do que enganada, ele desceu uma de suas mãos até a barra de minha calça, o que fez eu entra em desespero e me debater mais ainda. Tentei empurrá-lo novamente, mas não adiantou ele era muito pesado. Sabendo que não tinha mais saída, não pude fazer mais nada além de chorar. Ele abaixou minha calça junto com a minha calcinha, tentei empurra-lo de novo, mas não adiantou.
- Para, por favor! – choraminguei.
- Cala a boca! Você não sabe o tanto que eu esperei para fazer isso.
- Larga ela! – uma voz disse atrás de Logan, levantei a cabeça o suficiente para ver uma figura masculina no início do beco.
- Não se intrometa. – Logan gritou com o tal homem.
- Ou você larga ela por bem ou por mal. – pude notar raiva em sua voz. Logan subiu a própria calça e levantou olhando para o homem próximo a nós.
- E quem você pensa que é pra pode mandar em mim? – aproveitei que ele não prestava mais atenção em mim e levantei minha calça e engatinhei de costas até encostar-me a uma parede. De repente sinto uma tontura e minha vista começa a falhar.

***

  Abri os olhos, minha cabeça estava girando e minha visão estava turva. Estava tentando me acostumar com a claridade do local. Mas espera. Eu não me lembro de ter chegado em casa ontem. Espera de novo, onde raios eu estou? Era um quarto (obvio), mas não era meu. Sentei-me na cama que estava deitada e observei melhor o quarto, até que a porta se abre e vi um garoto alto, magrelo, de topete... Espera, eu conheço esse garoto. AI MEU DEUS, NÃO PODE SER...
- Você finalmente acordou.
- É... Eu, eu – disse gaguejando. Ainda não tava acreditando que ele estava ali na minha frente.
- Você?
- Você é Zayn Malik! Eu não to acreditando.
- Pelo jeito você é minha fã. – disse com um sorriso no rosto.
- Mas é claro... Que não.
- Ouch! Essa doeu.
- Estou brincando – disse sorrindo – Eu sou uma grande fã sua.
- Então isso é bom.
- Onde eu estou?
- Na minha casa.
- E porque eu estou aqui?
- Digamos que, eu não sou mágico para saber onde você mora. Então... Te trouxe aqui – disse vindo em minha direção e sentando na ponta da cama.
- Obrigada – falei sorrindo
- De nada. Bom, eu fiz café da manhã pra você.
- Obrigada... Mas, o que aconteceu ontem à noite?
- Você não se lembra? – neguei com a cabeça – Tudo bem. Eu estava dando uma volta durante ontem à noite, até que, passei em frente a um beco e vi você gritando porque um cara... – o interrompi.
- Logan? – acho que estava começando a lembrar do ocorrido da noite passada.
- É, Logan. Continuando... Ele estava tentando lhe estuprar até que eu o interrompi e brigamos. Assim que terminei com ele, vi você desmaiada e então te trouxe pra cá.
- Aquele garoto é louco!
- Vocês tinham alguma coisa?
- Éramos namorados. Até descobrir que ele estava me traindo com minha “ex-melhor amiga”.
- Sinto muito.
- Não sinta, nem eu sinto. – rimos juntos. Nunca imaginei como seria tão bom poder ouvir a risada dele pessoalmete.

#Alguns meses depois


  Depois daquele dia eu e Zayn nos tornamos bons amigos. Alguns dias depois, Isabela veio me pedir “desculpas” pelo o que tinham feito comigo, mas eu nunca a perdoei. Logan também tinha ido atrás de mim vária vezes falando que me amava e se arrependia de tudo que tinha feito comigo também. Eu simplesmente não dei moral para nenhum dos dois.
  Zayn tinha me contado que estava na rua àquela hora da noite, pois, tinha terminado o seu namoro com Perrie. Desde então, eu nunca achei uma forma de agradecê-lo pelo o que tinha feito.
  Estávamos em um parque sentados lado a lado embaixo de uma árvore em silêncio, apenas aproveitando a paisagem, até que decidi quebrar o mesmo.
- Obrigada, pelo o que tinha feito aquele dia. Sei que nunca poderia lhe agradecer da maneira que merece. – disse olhando para o chão.
- De nada. Mas, você me diz isso todo dia. – ele sorriu e me olhou – Sempre que precisar eu irei te proteger.
- Promete? – comecei a encará-lo também.
- Prometo. – então a última coisa que eu pensei que poderia acontecer naquele momento, aconteceu. Ele me beijou.

Flashback OFF

- Um tempo depois daquele nosso primeiro beijo, seu pai me pediu em namoro. Casamos e hoje temos você meu anjo.
- O papai realmente é um herói.
- É mesmo querida. – sorri – Boa noite filha, sonhe com os anjos. – lhe dei um beijo em sua testa.
- Boa noite mamãe.

Hey amores! Esse imagine foi feito por uma amiga minha, a Brubs e eu só resumi para um capítulo único. Espero que gostem!
xx Leeh